Feed de Notícias

Publicado em 09.12.2016/17:19

Prêmio ABRAFATI reconhece pesquisas inovadoras

No último dia 07 de dezembro, ocorreu a cerimônia de entrega do 17º Prêmio ABRAFATI de Ciência em Tintas. Foram contemplados os autores de três estudos que se destacaram pelo elevado nível técnico e pela preocupação com a sustentabilidade.

O primeiro lugar coube a um grupo de pesquisadores ligados à Universidade Federal de Pernambuco e à Universidade Federal Rural do mesmo estado, graças a uma pesquisa sobre a adição de resíduos da indústria vinícola na formulação de uma tinta anti-incrustante para aplicação marinha.  Os autores são Patrícia Lopes Barros de Araújo, Telma Maria Guedes da Silva, Kátia Aparecida da Silva Aquino e Elmo Silvano de Araújo, tendo como orientadora a professora Tania Maria Sarmento Silva.

Com o trabalho intitulado “Síntese direta de metil isobutil cetona a partir de isopropanol em catálise heterogênea”, classificaram-se em 2o lugar o estudante de Engenharia Química Carlos Henrique Furtado da Cunha como autor, os professores José Maria Corrêa Bueno e Márcio José da Silva como coautores e o professor André Gustavo Sato como orientador – todos eles ligados às universidades federais de Viçosa e de São Carlos.

O 3o lugar ficou com outro grupo de pesquisadores acadêmicos, ligados à Unicentro, Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná, por um estudo sobre a transformação de resíduos de alumínio e ferro em pigmentos inorgânicos sintéticos. As autoras são as estudantes de Química Dienifer Fernanda Lopes Horsth e Ketlyn Wolfart Borth, tendo como coautores Mariane Dalpasquale, Filipe Quadros Mariani e Marcelo Muller, sob a orientação do professor Fauze Jacó Anaissi.

“Foram inscritos trabalhos de alto nível, mostrando que no Brasil há muita gente fazendo bons estudos e pesquisas relacionados às tintas. O objetivo do Prêmio, de estimular essa atividade, está sendo plenamente atingido, tendo impacto direto no desenvolvimento científico e tecnológico do nosso setor e na busca de soluções cada vez mais sustentáveis”, afirma Dilson Ferreira, presidente-executivo da ABRAFATI.