#

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Tempora in, sunt illum dolore, dolor vel perferendis nisi, sequi laudantium, porro blanditiis voluptatem iure minus. Excepturi quod repellat debitis, quasi mollitia.

ABRAFATI -




Notícias e Artigos

Ver apenas:

Notícias

Publicado em

Sessões Plenárias: informações e análises muito exclusivas

Importantes personalidades reconhecem o grande progresso alcançado pelas tintas e visualizam futuro com alto potencial.

Um dos pontos altos da ABRAFATI 2013 foram as quatro sessões plenárias, mostrando as ideias e reflexões de importantes especialistas sobre as perspectivas do setor e da economia, assim como sobre as inovações e as tendências tecnológicas.

Antonio Carlos Lacerda, presidente do Conselho Diretivo da ABRAFATI e vice-presidente sênior da BASF para a América do Sul, destacou o enorme potencial para o crescimento das vendas de tintas no Brasil, apontando a importância de dar atenção a temas como sustentabilidade, funcionalidades, qualidade, relação custo/benefício e uso das cores, essenciais do ponto de vista da evolução do mercado e das exigências do consumidor.

Analisando as megatendências que afetam o mercado de tintas e as inovações tecnológicas que estão associadas a elas, Anna Paula Dacar, diretora de Negócios da Dow Coating Materials para a América Latina, destacou os três pilares atuais da inovação: sustentabilidade, desempenho e maior funcionalidade. Por sua vez, Bob Mussell, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento para Revestimentos Industriais e Funcionais da empresa, detalhou os principais focos da inovação nas tintas, como aumento do poder de cobertura, baixos índices de VOCs, aditivos funcionais, novas famílias químicas de alta performance e redução do custo de aplicação.

O professor Jamil Baghdachi, do Coatings Research Institute da Eastern Michigan University, assegurou que é possível usar o conhecimento já existente para inovar e avançar nas tecnologias emergentes, que respondem a três desafios complexos e combinados: a competição global, as exigências ligadas à sustentabilidade e a busca da multifuncionalidade associada a valor agregado e eficiência.

Já o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, analisou os cenários e desafios que o Brasil tem de enfrentar, como parte da dinâmica da economia global. Ele avaliou o panorama geral como mais animador, mas vê dificuldades para países emergentes, o que pode ser uma ótima oportunidade para o País realizar as reformas estruturais necessárias, investindo em infraestrutura, produtividade e educação.

“Tivemos um grupo de especialistas de altíssimo nível nas sessões plenárias, que disponibilizaram um conteúdo muito valioso ao amplo público que as assistiu. Foram apresentações que se complementaram e permitiram ter uma visão abrangente do modo como já estamos construindo a tinta do futuro e dos impactos da economia globalizada nos rumos do nosso setor”, afirma Dilson Ferreira, presidente-executivo da ABRAFATI.



Comunicamos que, hoje, dia /, não haverá expediente na ABRAFATI