#

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Tempora in, sunt illum dolore, dolor vel perferendis nisi, sequi laudantium, porro blanditiis voluptatem iure minus. Excepturi quod repellat debitis, quasi mollitia.

ABRAFATI -




Notícias e Artigos

Ver apenas:

Artigos

Publicado em

VENDER TINTAS EM 2015: ANO DESAFIADOR EXIGE UMA NOVA ESTRATÉGIA

Dilson Ferreira* 

2015 será mais um ano difícil, mas terá características diferentes das que vivemos no ano passado. Não haverá Copa do Mundo nem eleições. O nível de incertezas em relação à economia deverá ser menor, pois a nova equipe econômica do governo federal e as medidas de ajuste já anunciadas mostram um reconhecimento de que um novo caminho é necessário e tornam o panorama mais previsível – embora existam problemas a enfrentar, como a falta de água em muitas cidades, o possível racionamento de energia, a crise envolvendo a Petrobras e as dúvidas em relação a muitas grandes obras de infraestrutura.

A expectativa que temos é a de alguns meses bastante complicados, mas com uma lenta e gradual recuperação da economia no próximo ano – que pode ser iniciada até mesmo no final de 2015.

Portanto, o momento atual é de trabalhar duro, usar a criatividade, inovar e procurar, de variadas maneiras, demonstrar ao consumidor a importância das tintas e da pintura, de forma a estimular as vendas. Cabe a nós, fabricantes e revendedores, agir para que o ano seja melhor do que promete.

Para começar, é preciso destacar que nem tudo é negativo no cenário atual. Uma das boas notícias é a continuidade do investimento no programa Minha Casa, Minha Vida, o que significa a venda de milhões de litros de tintas para as novas unidades que vão sendo concluídas. Reformas e novas construções também existirão, mesmo que em menor número, pois existe uma enorme demanda por melhorias nos lares brasileiros. E obras de infraestrutura e remodelação do ambiente urbano certamente serão impulsionadas, uma vez que as eleições municipais se aproximam.

No que diz respeito às tintas de repintura automotiva, as perspectivas são de razoáveis para boas. Em 2014, esse foi o segmento da indústria de tintas com melhores resultados, o que pode se repetir neste ano. Quando o consumidor demora mais para trocar de carro – como está acontecendo no momento atual –, a tendência é que ele cuide mais do seu veículo, fazendo pequenos reparos, que quase sempre envolvem a pintura.

Precisamos, assim, seguir trabalhando para conquistar os consumidores. Isso envolve, por um lado, investir em propaganda e promoção das tintas, para que a pintura de imóveis ou veículos faça parte das listas de desejos do consumidor – que tem sua renda, que é limitada, disputada por dezenas de serviços e produtos.

Por outro lado, é indispensável oferecer produtos de qualidade comprovada e corretos do ponto de vista ambiental, apoiados por um atendimento eficiente e pela prestação de serviços como orientação técnica ao cliente. Mesmo porque, sempre é bom recordar, o consumidor hoje está muito mais consciente e exigente.

Os resultados de 2015 dependem das nossas atitudes. Existem dificuldades, que podem ser vistas como obstáculos intransponíveis ou como desafios que podem ser superados. O sentimento que deve nos guiar nessa travessia é o de que, independentemente do cenário, sempre há novas oportunidades para criar e encontrar.

*Publicado originalmente na revista Pintou na Artesp