Feed de Notícias

Publicado em 04.11.2016/15:15

BNDES manifesta seu apoio à indústria e ao varejo de materiais de construção

ABRAFATI e outras entidades do setor apresentaram propostas que destacam o papel do banco no apoio financeiro à construção civil.

Representantes do setor de materiais de construção estiveram reunidos ontem (03/11) com Maria Silvia Bastos Marques, presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), e com diversos executivos do banco de fomento.

O objetivo foi levar informações e propostas para obter o comprometimento da instituição com um maior apoio financeiro à construção civil, sendo destacadas as necessidades de crédito de construtoras, fabricantes e revendedores de materiais, inclusive no que se refere ao capital de giro. Além disso, foram discutidas formas de ampliar a divulgação e a abrangência do uso do Cartão BNDES, reafirmando a parceria com o banco no sentido de apenas permitir o seu uso para a aquisição de materiais de construção qualificados por Programas Setoriais da Qualidade (PSQs).

A reunião fez parte de um conjunto de iniciativas para levar ao governo Temer sugestões para estimular a construção civil. Essas ações, que já resultaram em medidas como a retomada de obras paradas do programa Minha Casa, Minha Vida e o anúncio do lançamento do Cartão-Reforma, vêm sendo lideradas por Dilson Ferreira, presidente-executivo da ABRAFATI e do Fórum dos Gerentes dos PSQs; Claudio Conz, presidente da Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Materiais de Construção); Walter Cover, presidente da Abramat (Associação Brasileira das Indústrias de Material de Construção); e Antonio Carlos Kieling, superintendente da Anfacer (Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres).

“Como vem acontecendo nos contatos com as diversas instâncias governamentais com as quais temos nos reunido, a receptividade do BNDES às nossas propostas foi muito positiva. O banco reconhece o papel central da construção civil na economia brasileira e comprometeu-se a buscar formas de oferecer todo o apoio possível ao seu desenvolvimento” afirma Dilson Ferreira.