Pular para o conteúdo

Últimos dias para submeter trabalhos para o Congresso

Mais de uma centena de estudos com temas relevantes e inovadores já foram recebidos, o que permite afirmar que a programação terá qualidade muito elevada.

O prazo para submeter resumos de trabalhos à apreciação do Comitê Científico do 16º Congresso Internacional de Tintas foi prorrogado até 30 de maio. A medida atende às sugestões e solicitações de diversos potenciais participantes, especialmente os do exterior, que representam mais de 50% dos palestrantes.

Dezenas de profissionais da cadeia de tintas e pesquisadores acadêmicos já enviaram seus trabalhos, que se caracterizam pelo conteúdo de alto valor e pela atualidade dos temas, que envolvem os mais diferentes aspectos: matérias-primas de última geração, aplicação de tecnologias inovadoras, incremento de performance e melhorias em propriedades, adição de funcionalidades, tendências de cores e muito mais.

A expectativa é de que a prorrogação do prazo facilite a participação de mais especialistas e eleve ainda mais a qualidade da programação, contribuindo para a disseminação de conhecimentos e o acesso a conteúdos inovadores, que são fundamentais para a evolução tecnológica da indústria.

O novo prazo vale tanto para apresentações orais quanto para aquelas sob a forma de pôster. Os resumos para avaliação devem ter de 20 a 30 linhas e informar o título do trabalho, o autor principal, coautores e a instituição ou empresa a que estão ligados.

Para saber mais, acesse www.abrafati2019.com.br.

 

Workshop prepara o setor para nova portaria sobre produtos controlados

Representantes da Polícia Federal explicaram o que muda e mostraram como usar o sistema Siproquim2.

No último dia 17 de maio, realizou-se o Workshop sobre Produtos Controlados, voltado para esclarecer os principais aspectos da Portaria no 240/19 da Polícia Federal e do sistema Siproquim 2. O evento foi promovido pela ABRAFATI juntamente com Abiclor (Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados), Abifra (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Essenciais, Produtos Químicos Aromáticos, Fragrâncias, Aromas e Afins) e Sindusfarma (Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos), contando com o apoio do Sinproquim (Sindicato das Indústrias de Produtos Químicos para Fins Industriais e da Petroquímica no Estado de São Paulo), que cedeu seu auditório.

Diante da necessidade de entender e preparar-se para as novas diretrizes dessa legislação – que entra em vigor no próximo dia 12 de junho –, o interesse em participar foi muito forte. No total, 134 profissionais estiveram presentes, entre os quais 40 do setor de tintas.

Três representantes da Polícia Federal conduziram o workshop: Tarcísio Medeiros Nogueira Fernandes, chefe da Divisão de Controle de Produtos Químicos (DCPQ/CGCSP/DIREX/PF); Tarcísio José da Silva Júnior, gestor de Negócios do Siproquim 2; e Juliana do Patrocínio, responsável pelo Setor de Mapas da DCPQ.  De forma bastante didática, eles apresentaram as mudanças implementadas (que buscam modernizar os procedimentos), demonstraram detalhadamente o uso da ferramenta para cadastro dos produtos e explicaram como fazer a transição do sistema atual para o Siproquim2.

ENIC reúne setor de construção para debater temas-chave

ABRAFATI teve participação destacada no evento, que reafirmou o peso dessa atividade para o crescimento e o desenvolvimento.

Realizado entre 15 e 17 de maio no Rio de Janeiro, o ENIC (Encontro Nacional da Indústria da Construção) reuniu centenas de profissionais ligados à cadeia da construção, que tiveram uma agenda de alta qualidade e repleta de oportunidades de acesso a conteúdos relevantes e de networking.

Refletindo a importância que a construção tem para a indústria de tintas, a ABRAFATI teve uma forte presença no evento, a começar pela participação do presidente de seu Conselho Diretivo, Freddy Carrillo, e de profissionais de seu staff. A Associação patrocinou parte da programação, com foco em sustentabilidade, e fez duas apresentações a um público qualificado, abordando temas como a qualidade das tintas, destacando o trabalho desenvolvido pelo PSQ, e o papel das tintas para a sustentabilidade.

O encontro abriu espaço para a discussão de temas chave para a construção, incluindo a necessidade de investimentos em habitação e infraestrutura para estimular a economia e reduzir carências sociais, a demanda por previsibilidade, segurança jurídica e desburocratização, assim como tópicos voltados para o futuro da atividade, como inovação, cidades inteligentes e digitalização.

Demonstrando a relevância que o setor da construção tem, quatro ministros participaram do evento (Paulo Guedes, Onyx Lorenzoni, Tarcísio Gomes e Ricardo Salles), além do governador do Rio, Wilson Witzel, do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e de diversas outras autoridades federais, estaduais e municipais.

O ENIC foi liderado por José Carlos Martins, presidente da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção) e membro do Conselho Consultivo da ABRAFATI, terminando com saldo extremamente positivo no que se refere à união de esforços e convergência do entendimento quanto à necessidade de fazer o País avançar, tendo a construção como um dos grandes motores do desenvolvimento econômico e social.

Seminário debateu a sustentabilidade na indústria de tintas

Evento passa a ser promovido anualmente, em função da importância primordial que o tema assumiu para o setor.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que mobiliza as atenções da indústria de tintas nos últimos anos, esteve em forte evidência no Seminário Anual de Sustentabilidade da ABRAFATI, realizado no dia 07 de maio em São Paulo. Ali foi possível conhecer também como o setor enxerga a sustentabilidade dentro de sua estratégia, a partir de um estudo que está sendo desenvolvido para definir os caminhos que serão trilhados nessa área.

A programação de alto nível foi acompanhada por mais de 70 profissionais ligados ao setor, que tiveram uma manhã rica em compartilhamento de informações e reflexões de grande relevância.

O deputado federal Arnaldo Jardim, relator da PNRS e um dos mais respeitados parlamentares do Congresso Nacional, falou sobre os avanços trazidos por essa legislação e os desafios existentes. Destacou a importância da inovação tecnológica para o tratamento desses resíduos, de novos mecanismos para o atendimento da Política e da educação ambiental da sociedade.

Por sua vez, Mario Hirose, diretor do Departamento de Desenvolvimento Sustentável da Fiesp, apresentou o sistema criado por essa instituição para a logística reversa de embalagens, que já está em funcionamento e conta com a adesão de mais de 700 empresas em todo o Brasil.

Já Max Silva, da Fundação Espaço Eco, mostrou os principais pontos do estudo de materialidade e percepção do setor de tintas que está sendo desenvolvido para a ABRAFATI. Esse trabalho visa proporcionar mais clareza em relação aos temas chave em sustentabilidade, como base para nortear o planejamento estratégico da Associação.