Pular para o conteúdo

Seminário no Ceará destaca importância da qualidade das tintas

Evento atraiu fabricantes, revendedores, fornecedores de matérias-primas e lideranças setoriais.

 

No último dia 27 de novembro, a ABRAFATI promoveu em Fortaleza o Seminário Tinta de Qualidade Reconhecida. Um seleto público, formado por 55 profissionais da cadeia de produção e distribuição de tintas, participou do evento, que contou com o apoio do Sindquímica (Sindicato das Indústrias Químicas, Farmacêuticas e da Destilação e Refinação de Petróleo do Estado do Ceará), da ACOMAC-CE (Associação dos Comerciantes de Materiais de Construção do Ceará) e da FIEC (Federação das Indústrias do Estado do Ceará).

O objetivo foi conscientizar a indústria e o varejo do setor sobre a importância de produzir e comercializar tintas em conformidade com as normas técnicas, que possibilitam que produtos com qualidade reconhecida possam chegar a todos os consumidores brasileiros. Ao mesmo tempo, foi reforçada a mensagem de que um mercado saudável e ordenado é bom para todos, resultando em mais vendas e satisfação dos compradores.

O seminário contou com palestras de Jairo Cukierman, da Tesis Engenharia e Gestão de Programas de Qualidade, e do advogado Rafael Baitz, especialista em Direito do Consumidor, que apresentaram o histórico e os resultados do Programa Setorial da Qualidade de Tintas Imobiliárias (PSQ), assim como os riscos de produzir e de vender tintas fora da conformidade.

Na sequência, um painel reuniu representantes de quatro fabricantes cearenses que participam do PSQ. Paulo Janousek, da Hidracor, Lucas Neto, da Hidrotintas, Josafá Rebouças, da Hipercor, e Daniel Mota, da Fortex, deram seus depoimentos sobre os benefícios que enxergam no programa.

A escolha do Ceará se explica pela forte presença dos fabricantes locais, que respondem por importante parcela do volume das vendas no estado. Outras regiões deverão receber eventos semelhantes, ampliando cada vez mais o alcance do trabalho que vem sendo desenvolvido em prol da qualidade das tintas imobiliárias.

 

ABRAFATI estima fechar 2018 com a produção de 1,280 bilhão de litros de tintas imobiliárias

Melhoria contínua da qualidade das tintas é prioridade do setor

As tintas imobiliárias representam mais de 80% do volume total do setor (1,535 bilhão de litros). A perspectiva da ABRAFATI (Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas) é fechar 2018 com estabilidade da categoria na comparação com o ano anterior, com a produção de 1,280 bilhão de litros. Em 2017 o total registrado foi de 1,279 bilhão de litros.

“Nossa previsão é de um crescimento pequeno, com incremento de 0,2% do volume de vendas, mas o viés é positivo. Para 2019, a expectativa é de um crescimento de 2 a 3%, alavancado pelo aumento do nível de confiança do consumidor”, explica Fabio Humberg, diretor de Comunicação e Relações Institucionais da ABRAFATI.

A entidade espera um aumento nas vendas de tintas imobiliárias no varejo com a ligeira melhora nos índices de emprego e a retomada gradativa do poder de compra dos consumidores. Afinal, quando a situação está mais estável, as famílias desengavetam projetos de reforma e repintura de seus imóveis. “Acreditamos que 2018 confirmará este ligeiro crescimento graças aos bons resultados que costumamos acompanhar nos últimos meses de todos os anos, quando é reforçada a tradição de preparar a residência para o Natal ou quando as famílias se organizam para aproveitar o tempo das férias com a remodelação dos ambientes das casas”, completa Humberg.

Qualidade reconhecida no setor

O Brasil é um dos cinco maiores mercados mundiais para tintas. Fabricam-se no país tintas destinadas a todas as aplicações, com tecnologia de ponta e grau de competência técnica comparável à dos mais avançados centros mundiais de produção.

Pela grandeza e importância do setor, é essencial atender requisitos mínimos de qualidade, que abrangem cobertura, resistência e durabilidade. Neste sentido, a ABRAFATI coordena o Programa Setorial da Qualidade – Tintas Imobiliárias, parte do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H), do Ministério das Cidades.

Com o objetivo de sensibilizar a indústria e os lojistas sobre a produção e revenda de tintas em conformidade com as normas técnicas, que possibilitam que produtos com

qualidade reconhecida possam chegar a todos os consumidores brasileiros, a entidade realizará, no próximo dia 27 de novembro, em Fortaleza (CE), o Seminário Tinta de Qualidade Reconhecida.

Fortaleza é a primeira cidade a receber o seminário, que depois percorrerá os principais polos brasileiros de produção. Os grandes fornecedores mundiais de matérias-primas e insumos para tintas estão presentes no país, de modo direto ou através de seus representantes, juntamente com empresas nacionais, muitas delas detentoras de alta tecnologia. Mas os fabricantes locais se destacam no Ceará, estado onde têm presença mais forte no mercado regional, respondendo por importante parcela do volume das vendas. “A participação de representantes regionais no seminário ajuda mostrar que o tema é fundamental para fabricantes, varejo e consumidores de todo o Brasil, além de impulsionar o mercado a evoluir e seguir em frente, para avançarmos em direção à meta de 100% de conformidade técnica na produção de tintas”, finaliza Fabio Humberg.

SERVIÇO

Seminário Tinta de Qualidade Reconhecida

Data: 27 de novembro de 2018, das 17h30 às 20h.

Local: Fiec (Federação das Indústrias do Estado do Ceará)

Av. Barão de Studart, 1980 – Ed. Casa da Indústria – Aldeota, Fortaleza (CE)

Inscrições gratuitas em https://goo.gl/rQVzW8.

_____________________________

Informações para a imprensa:

Tree Comunicação

Kelly Viana

kelly.viana@tree.inf.br

(11) 95456-6175

Ceará recebe evento sobre qualidade das tintas imobiliárias

Iniciativa faz parte de uma série de seminários realizados pela ABRAFATI, que percorrerão os principais polos de fabricação de tintas, com o objetivo de sensibilizar a indústria e os lojistas sobre a produção e revenda de produtos com qualidade reconhecida

No próximo dia 27 de novembro acontece em Fortaleza (CE) o Seminário Tinta de Qualidade Reconhecida. Realizado pela ABRAFATI (Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas), com o apoio do Sindquímica (Sindicato das Indústrias Químicas, Farmacêuticas e da Destilação e Refinação de Petróleo do Estado do Ceará), ACOMAC-CE (Associação dos Comerciantes de Materiais de Construção do Ceará) e Fiec (Federação das Indústrias do Estado do Ceará), o evento é gratuito e tem como objetivo conscientizar a indústria e os lojistas do setor sobre a produção e revenda de tintas em conformidade com as normas técnicas, que possibilitam que produtos com qualidade reconhecida possam chegar a todos os consumidores brasileiros.

Fortaleza é a primeira cidade a receber o seminário, que depois percorrerá os principais polos de produção do país. “A escolha do local se justifica pelo fato de o Ceará ser um dos estados onde os fabricantes locais têm presença mais forte no mercado regional, respondendo por importante parcela do volume das vendas cearenses”, explica Fabio Humberg, diretor de Comunicação e Relações Institucionais da ABRAFATI.

Na programação, Jairo Cukierman, engenheiro e sócio-diretor da Tesis Engenharia e Gestão de Programas de Qualidade, e o advogado Rafael Baitz, especialista em Direito do Consumidor, apresentarão o Programa Setorial da Qualidade Tintas Imobiliárias (PSQ) – iniciativa que integra o Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H), do Ministério das Cidades – que visa melhorar e modernizar os produtos do setor da construção civil. Em seguida, representantes da Hidracor, Hidrotintas, Hipercor e Fortex, todos fabricantes locais, participarão de um painel com a apresentação de cases que reforçam a importância da adequação de produtos às normas e o investimento em inovação e melhorias.

“A participação de representantes regionais no seminário ajuda mostrar que o tema é fundamental para fabricantes, varejo e consumidores de todo o Brasil, além de impulsionar o mercado a evoluir e seguir em frente, para avançarmos em direção à meta de 100% de conformidade técnica na produção de tintas”, completa.

Inscrições gratuitas em: https://goo.gl/rQVzW8

SERVIÇO

Seminário Tinta de Qualidade Reconhecida

Data: 27 de novembro de 2018, das 17h30 às 20h.
Local: Fiec (Federação das Indústrias do Estado do Ceará)
Av. Barão de Studart, 1980 – Ed. Casa da Indústria – Aldeota, Fortaleza (CE)

_____________________________

É PRECISO ESTIMULAR A INOVAÇÃO PARA AGREGAR VALOR ÀS TINTAS

Na recente edição do Fórum ABRAFATI da Indústria de Tintas, realizada no dia 20 de setembro, temas essenciais para o nosso setor foram abordados. Um primeiro bloco mostrou uma visão panorâmica da situação e das perspectivas na política e na economia, apresentada de maneira muito consistente pelo cientista político Cristiano Noronha, da consultoria Arko Advice, e pela economista Adriana Dupita, do Banco Santander. Na sequência, nossa tradicional pesquisa interativa dataFATI revelou as expectativas do público presente – cerca de 150 executivos da indústria de tintas e de seus fornecedores – em relação aos mesmos temas e ao desempenho do setor de tintas em 2018 e 2019. As análises e as opiniões dos presentes mostraram que há espaço para melhoria em relação à conjuntura atual, com um crescimento econômico maior no próximo ano (podendo até superar 3%) e boas possibilidades de aprovação de reformas essenciais para o País. O setor de tintas também deve ter resultado mais positivo, crescendo em ritmo superior ao verificado neste ano e no anterior.

Um segundo bloco de apresentações teve foco no varejo de tintas e na experiência do consumidor, trazendo importantes informações e insights sobre o que a cadeia de tintas como um todo deve fazer para aumentar as vendas do produto e, mais do que isso, fazer crescer o valor percebido pelos usuários. A palavra-chave que surgiu nas apresentações feitas por Fernando Baialuna, Diretor de Retail Sales na consultoria GfK, e Newton Guimarães, diretor Grupo Revenda e head da consultoria DataMkt Construção, foi Inovação. E é exatamente nesse termo e na sua importância para o setor que quero me deter.

É consenso que existe um grande espaço para o aumento do consumo de tintas no País, que a gradual retomada de confiança do consumidor e do crescimento econômico impulsionará. Basta pensar na demanda reprimida em relação às reformas e repinturas de imóveis, à construção habitacional, à infraestrutura, ao consumo de diferentes bens (que usam tintas).

Entretanto, devemos ir além de apenas atender à demanda reprimida. É preciso criar novas demandas e transformar a tinta e a pintura em objetos de desejo. Isso exige ousadia e novos olhares, que são facilitados pela tecnologia – pensem no big data, por exemplo, com o processamento de um volume incomensurável de informações e dados, gerando conhecimentos.

Os fabricantes atuantes no Brasil têm todas as condições de inovar, sair da estagnação, criar soluções que encantem e surpreendam o potencial comprador – como já vêm fazendo, com o apoio decisivo dos seus fornecedores. O caminho é esse e não tem volta. Temos de oferecer ao mercado tintas cada vez mais avançadas, agregando valor a elas. Isso vale para as tintas imobiliárias, que representam o maior volume do nosso setor, e também para todos os demais tipos (embora deva ser ressaltado que o trabalho nesse sentido está mais adiantado em segmentos como as tintas automotivas originais e as que se destinam a diversos setores industriais).

Inovar significa, por exemplo, incorporar novas características e funcionalidades às tintas, de que são exemplos bem sucedidos a secagem cada vez mais rápida, a eliminação do odor, a ação antibactéria ou repelente de mosquitos, a autorregeneração (ou self-healing), o monitoramento (via sensores ou outros recursos) de vazamentos ou rachaduras e tantos outros. Inovar também é criar e oferecer utilizações diferenciadas (tintas magnetizadas, tintas que conferem o “efeito lousa” etc.), assim como desenvolver produtos para aplicações específicas (pintura de telhas, azulejos, pisos, gesso, tetos, decks de piscinas, hospitais etc.). Ou ainda inovar nas propriedades adicionais conferidas pelas tintas (com efeitos, por exemplo, na adequação da luminosidade ou da temperatura do ambiente).

No Fórum ABRAFATI, também foi destacada a necessidade – já apontada em diversas ocasiões anteriores – de inovar para tornar mais fácil a aplicação da tinta imobiliária, o que incentivaria mais gente a pintar seus imóveis com maior frequência. Logicamente, elevar a barra em termos de qualidade das tintas e de cumprimento dos princípios mais avançados da sustentabilidade faz parte desse conjunto de demandas ligadas à inovação.

Apostando nesse caminho, com o indispensável apoio de todos os elos da cadeia de produção e distribuição, vamos aumentar o valor percebido das tintas, o que resultará em mais e melhores vendas, fazendo o mercado entrar em um círculo virtuoso: quanto mais se vende, mais estímulo à inovação; quanto mais inovação, mais se vende.

A ABRAFATI tem como um de seus pilares proporcionar oportunidades de relacionamento. Consideramos que, quanto mais somos expostos a ideias e pessoas com visões diferentes, mais expandida torna-se nossa percepção. Neste momento, chegou a hora de ficar em constante movimento de aprendizado e ter a ousadia de se reinventar a partir de novas perspectivas e da compreensão das principais tendências e do seu impacto na produção nacional: novos requerimentos ambientais, novos desenvolvimentos nos processos produtivos e tecnologias disruptivas em canais de vendas.

Vamos pensar, agir, crescer e ampliar o alcance de nossa atuação. Para isso, é fundamental outro dos pilares que definimos para a atuação da ABRAFATI: continuar a facilitar o acesso a conteúdo e conhecimento.

É assim que temos trabalhado para cumprir a desafiadora missão de impulsionar o crescimento e desenvolvimento sustentável da cadeia de tintas, promovendo a melhoria da qualidade e capacitações do setor com reconhecimento pelos consumidores.

———————————————————————————————————————

Artigo de Antonio Carlos de Oliveira, originalmente publicado na revista Química & Derivados, edição 594, de outubro/2018

 

Investindo no desenvolvimento da capacitação técnica do setor

Em outubro, mais um grupo de profissionais concluiu o Curso de Tecnologia em Tintas.

A 31a edição do Curso de Tintas da ABRAFATI encerrou-se em outubro, dando continuidade a uma tradição de três décadas de investimentos na capacitação de profissionais do setor.

A cerimônia de formatura e entrega dos certificados realizou-se na sede da Associação, com a presença dos alunos, dos professores, do coordenador técnico do curso, Jorge Fazenda, e da diretora de Eventos, Telma Florêncio. O patrono dessa edição do curso foi Jorge Arruda, profissional com 35 anos de experiência no setor e conhecimento profundo de tintas automotivas, que há muito tempo faz parte do grupo de especialistas que ministram as aulas. Em seu discurso, ele motivou os alunos a seguirem no caminho do aperfeiçoamento permanente.

Os formandos estão agora ainda mais preparados para lidar com os desafios da indústria de tintas do século 21, com conhecimentos mais abrangentes. Levarão o que aprenderam para suas empresas e para suas carreiras, fazendo a cadeia produtiva avançar.

“O Curso de Tintas é fundamental para o setor. É uma maneira de ter uma visão ampla sobre todas as aplicações das tintas, que não é possível obter em outro local. Os alunos saem com noções básicas sobre vários temas que desconheciam e, a partir daí, podem se desenvolver ainda mais”, diz Jorge Arruda. Orgulhoso por ter sido homenageado como patrono dessa turma, ele afirma que essa é a única atividade de treinamento e capacitação a que se dedica, embora tenha sido convidado várias vezes por outras instituições. “Dou muito valor a esse curso e à seriedade com que é planejado e conduzido”, justifica.

No Dia do Desafio Ambiental, setor cuida das embalagens pós-consumo

Evento voltado à reciclagem, realizado em Curitiba, recebeu diversos tipos de materiais, levados pelo público.

Como parte do trabalho voltado para a busca das melhores soluções para a destinação correta de embalagens pós-consumo de tintas, assim como dos pequenos volumes de tintas que sobram nessas embalagens, a ABRAFATI participou da 3a edição do Dia do Desafio Ambiental, no último dia 27 de outubro, em Curitiba.

O evento, do qual a associação já havia participado anteriormente, foi promovido pelo Inpar (Instituto Paranaense de Reciclagem), em parceria com diversas entidades e com o poder público local, tendo como foco a entrega de resíduos pela população, contribuindo para a reciclagem e a conscientização ambiental.

A participação do setor de tintas ocorreu por meio do Programa Prolata e, no caso das sobras, contou com a parceria da Hydronorth, fabricante de tintas com sede no Paraná. O espaço utilizado foi preparado com as melhores condições e se tornou um dos destaques do evento. Ali foram coletadas centenas de embalagens de aço, totalizando 185 kg, direcionadas para uma cooperativa local, parceira do Prolata. Também foram entregues sobras de tintas existentes nas embalagens, separadas em três categorias conforme seu tipo, para receberem a melhor recuperação e depois serem doadas ou, se não for possível, terem destinação ambientalmente adequada.

O resultado foi muito positivo, tanto em termos de visibilidade para o trabalho desenvolvido pelo setor, quanto para obter mais informações sobre como mobilizar a população para destinar corretamente as embalagens pós-consumo e as pequenas quantidades de sobras de tintas, fazendo desse evento uma ação de logística reversa com foco na Economia Circular.