Pular para o conteúdo

Fórum ABRAFATI mostra cenário difícil e prevê retomada do crescimento só a partir de 2017

Evento apontou queda nas vendas este ano e estagnação em 2016, destacando os desafios e as oportunidades existentes.

No último dia 26 de agosto, 120 executivos e lideranças da cadeia de tintas participaram do 10o Fórum ABRAFATI, debatendo a situação atual e as perspectivas do setor. A conclusão que emergiu foi a de que, depois de um 2015 com significativa retração, virá mais um ano com baixo ou nenhum crescimento.

O ex-ministro Mailson da Nóbrega destacou que a economia não melhorará muito nos próximos três anos. Para 2016, previu crescimento de 0,1% do PIB. “A situação não é nada brilhante, mas está longe de ser catastrófica. Nosso desafio principal são as reformas para ganhar produtividade”, afirmou.

No que se refere ao mercado de tintas, Antonio Lacerda, presidente do Conselho Diretivo da ABRAFATI e vice-presidente sênior da BASF, previu queda de 4% nas vendas neste ano e desempenho um pouco melhor em 2016, quando se espera crescer, mas menos de 1%.

Na construção civil, tema de apresentações de Eduardo Zaidan, vice-presidente do Sinduscon-SP, e Claudio Conz, presidente-executivo da Anamaco, a situação também é complicada. Porém, enquanto a queda na produção de imóveis em 2016 é dada como certa, o varejo espera seguir crescendo com as compras de materiais para manutenções e reformas.

Para fazer frente a essa conjuntura complexa, Lacerda destacou a necessidade de investir em produtos cada vez melhores e mais sustentáveis. Esses temas também estiveram presentes no painel sobre os desafios da indústria de tintas, com participação de João Roberto Benites (vice-presidente da Valspar), Jaime Dal Farra (diretor-geral da Resicolor) e Douver Martinho (diretor-presidente da Universo), no qual foram destacadas ainda outras oportunidades para o setor avançar: rapidez na obtenção e processamento de informações, aumento da produtividade e oferta de serviços com qualidade superior.

“Foi mostrado um cenário muito desafiador, ao mesmo tempo em que se chamava a atenção para o potencial existente. As palestras, o painel e as manifestações do participantes fornecem informações muito ricas para o planejamento”, afirma Dilson Ferreira, presidente-executivo da ABRAFATI.

Setor industrial se mobiliza para evitar aumento de impostos

ABRAFATI participa de reuniões com vice-presidente da República e lideranças do Congresso para apresentar proposta alternativa ao fim da desoneração da folha de pagamento.

Representantes de várias entidades empresariais, entre as quais a ABRAFATI, estiveram ontem em Brasília para defender uma alternativa ao projeto de lei que estabelece uma mudança no regime de desoneração fiscal da folha de pagamento. O objetivo é dar uma contribuição expressiva para o ajuste fiscal, mas reduzindo o impacto do aumento dos tributos.

Essa desoneração, que tem grande importância para a indústria de tintas, foi defendida desde o início pela ABRAFATI, assim como por outros setores. Liderado por Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o movimento cresceu e ganhou força para buscar um acordo que leve o projeto de lei a ser modificado. Ontem, o grupo de empresários reuniu-se com o vice-presidente da República, Michel Temer, que recebeu bem a proposta, destacando a união do grupo como um fator chave para o sucesso. Depois disso, foi a vez de um encontro com o presidente do Senado, Renan Calheiros, que reconheceu a importância do tema e o levou para nova reunião, com os líderes das bancadas e o relator do projeto, senador Eunício Oliveira. O grupo também esteve com o deputado Eduardo Cunha, que foi sensibilizado por seus argumentos.

“Sabemos da situação das contas públicas e concordamos em dar a nossa contribuição. Queremos evitar, no entanto, que se onere excessivamente a indústria em um ano difícil como o atual, o que prejudicaria ainda mais a atividade econômica”, afirma Dilson Ferreira, presidente-executivo da ABRAFATI.

Revista ABRAFATI 104: versão em inglês está no ar

A ABRAFATI 2015 e suas atrações são o tema principal, destacando a importância do evento para o desenvolvimento tecnológico e o crescimento do setor.

Com um resumo das principais matérias da edição em português, a versão em inglês da Revista ABRAFATI já pode ser acessada no site da Associação.

Um conjunto de matérias aborda a ABRAFATI 2015, trazendo informações sobre os motivos pelos quais se trata de um programa imperdível para quem atua na cadeia de tintas: as análises e reflexões de grandes personalidades nas Sessões Plenárias, a elevada qualidade da programação do Congresso – com número de palestras 25% maior – e as oportunidades de contatos e negócios abertas pela Exposição.

A sustentabilidade também tem forte presença na edição, com matérias sobre a aprovação de nova classificação de embalagens de tintas imobiliárias, a implantação de pontos de entrega voluntária de latas de aço e os avanços do Programa Coatings Care.

Fórum ABRAFATI: análise e debate dos cenários do setor

Evento será oportunidade de conhecer avaliações sobre a conjuntura atual e futura.

A 10ª edição do Fórum ABRAFATI já está com sua programação definida, com a participação de importantes especialistas e lideranças setoriais, que permitirão ter uma visão mais clara sobre o futuro da cadeia de tintas:

  • O economista e ex-ministro da Fazenda Mailson da Nóbrega falará sobre a conjuntura atual e o panorama econômico para 2016 e anos seguintes.
  • Eduardo May Zaidan, vice-presidente de Economia do Sinduscon-SP, tratará das perspectivas para o setor de construção.
  • Claudio Conz, presidente da Anamaco, abordará os cenários da construção civil sob a ótica do varejo.
  • Antonio Carlos Lacerda, presidente do Conselho Diretivo da ABRAFATI, analisará a situação do mercado de tintas.
  • Os caminhos futuros da indústria de tintas serão analisados em um painel com a participação de executivos principais de fabricantes de tintas.

“Neste ano, a situação política e econômica está instável e temos dificuldade de prever o que virá pela frente. Será fundamental ouvir opiniões abalizadas, debatendo os desafios a serem enfrentados e as oportunidades existentes, para planejar e decidir as estratégias a serem seguidas. Por isso, o Fórum é um programa obrigatório para quem ocupa posições de destaque no setor”, afirma Dilson Ferreira, presidente-executivo da ABRAFATI, que será responsável pela abertura e mediação do evento.

Resolução do Conama classifica embalagens de tintas imobiliárias como resíduos recicláveis

Resolução nº 469/2015, que oficializa a alteração da classificação, entrou em vigor em 30 de julho.

Publicada no Diário Oficial da União no último dia 30 de julho, a Resolução Conama no 469/2015 altera a resolução que trata da gestão dos resíduos da construção civil (307/2002). O novo texto classifica as embalagens de tintas imobiliárias como resíduos recicláveis classe B.

A proposta de alteração foi apresentada pela ABRAFATI, que a defendeu a partir de estudos técnicos que comprovam a não periculosidade desses materiais. Com argumentos consistentes e um trabalho que levou em conta as recomendações de especialistas das Câmaras Técnicas do Conama, a mudança foi aprovada em Plenária do órgão no final de maio.

“Foi uma grande conquista para o setor, para a qual a ABRAFATI trabalhou arduamente. O texto legal foi aperfeiçoado, ficando mais claro para os usuários e permitindo que a indústria de tintas tenha todas as condições, tanto técnicas quanto legais, para que suas embalagens possam ser destinadas juntamente com todas as outras embalagens não perigosas. Isso facilita o atendimento aos princípios de sustentabilidade e às exigências da Política Nacional de Resíduos Sólidos”, afirma Gisele Bonfim, gerente técnica e de Assuntos Ambientais da ABRAFATI.

Atrações principais da ABRAFATI 2015 estão em destaque na Revista 104

A Revista ABRAFATI 104 mostra a aproximação da ABRAFATI 2015, evento que mobiliza a cadeia de tintas na direção do desenvolvimento setorial sustentável, estimulando a evolução tecnológica, a atualização de conhecimentos e o crescimento dos de negócios.

Entre as atrações, apresentações de grandes personalidades nas sessões plenárias, uma programação com 25% mais palestras de alto nível no Congresso e a participação de 250 fornecedores na Exposição.

Outros destaques da edição:

  • Fórum ABRAFATI, que ocorre no dia 26 de agosto, é importante oportunidade de debater e se informar sobre os cenários da cadeia de tintas e da economia em geral.
  • Código de Ética da ABRAFATI reflete a evolução do setor e funciona como um guia geral de atitudes para quem atua na entidade e nas empresas associadas.
  • Alteração da classificação de embalagens de tintas imobiliárias na Resolução Conama 307/2002 aumenta segurança jurídica para projetos e ações de destinação desses materiais e facilita cumprimento das exigências da Política Nacional de Resíduos Sólidos.
  • Inaugurado o primeiro de uma série de pontos de entrega voluntária (PEVs) de latas de aço pós-consumo, que ampliam as opções para o descarte seletivo.