Pular para o conteúdo

Revista ABRAFATI 103 mostra como a sustentabilidade se tornou tema chave para o setor

A edição mostra que a sustentabilidade é hoje um dos principais motores da busca contínua do setor de tintas por inovação tecnológica, ocupando espaço central na sua agenda, em todo o mundo.

As indústrias de tintas e seus fornecedores trabalham nessa direção, com o objetivo de oferecer produtos que, cada vez mais, atendam aos requisitos ambientais, contribuindo, ao mesmo tempo, para o desenvolvimento econômico e social.

A importância que o tema assumiu o levou a se tornar o mote da ABRAFATI 2015.

Outros destaques da edição:

  • No Congresso e na Exposição de Fornecedores, será possível conhecer as inovações e soluções com foco na sustentabilidade, assim como as tendências futuras relacionadas às tintas nesse aspecto.
  • O posicionamento oficial da ABRAFATI sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos é divulgado, mostrando o comprometimento do setor em relação a esse tema fundamental.
  • Reconhecido com o Prêmio Top Anamaco, o reaproveitamento de garrafas PET na produção de tintas é uma solução tecnicamente adequada e uma importante contribuição para a sustentabilidade.
  • A ABRAFATI passa a promover cursos de formação em pintura imobiliária, ampliando o escopo e a repercussão do Programa Pintor Profissional.

Inscrições de trabalhos para o Congresso vão até 20 de maio

Prazo foi estendido por mais 15 dias, atendendo a diversos pedidos de interessados em apresentar seus estudos.

 

Profissionais da cadeia de tintas e pesquisadores acadêmicos interessados em apresentar seus estudos e desenvolvimentos no 14º Congresso Internacional de Tintas ganharam um tempo adicional para a sua inscrição.

O prazo para submeter os resumos à apreciação do Comitê Científico foi prorrogado até o dia 20 de maio, atendendo às sugestões e solicitações de diversos potenciais participantes, especialmente os do exterior, que representam mais de 50% dos palestrantes.

O novo prazo vale tanto para apresentações orais quanto para aquelas sob a forma de pôster. Os resumos para avaliação devem ter de 20 a 30 linhas e informar o título do trabalho, o autor principal, coautores e a instituição ou empresa a que estão ligados.

“Já recebemos mais de uma centena de trabalhos com excelente conteúdo e muito inovadores. Isso nos permite afirmar que teremos um Congresso de altíssimo nível, tendo como questão chave a sustentabilidade, que está presente em todos os papers, diretamente ou como pano de fundo. A prorrogação do prazo facilitará a participação de mais especialistas e elevará ainda mais a qualidade da programação”, destaca Telma Florêncio, coordenadora da ABRAFATI 2015.