Pular para o conteúdo

Temas chave para a cadeia de tintas discutidos em Seminário de Assuntos Ambientais e de Segurança

Palestras proporcionaram oportunidade de compartilhar informações e conhecer práticas bem sucedidas.

No dia 28 de junho, a ABRAFATI promoveu a 10ª edição do seu Seminário de Assuntos Ambientais e de Segurança em Indústrias de Tintas. Dezenas de profissionais do setor estiveram reunidos no espaço de eventos do Zoológico de São Paulo para atualizar conhecimentos e debater questões atuais e pertinentes à cadeia de tintas.

Logo na abertura, o presidente-executivo da ABRAFATI, Dilson Ferreira, deu o tom que marcaria o Seminário, ao propor o compartilhamento de informações ligadas às áreas de segurança, saúde e meio ambiente entre as empresas, uma vez que esses não são diferenciais competitivos e, se os fabricantes puderem aprender com as experiências dos outros, todo o setor será beneficiado.

Na sequência, todas as palestras foram marcadas pela troca de informações úteis, com foco em soluções inovadoras e na prevenção. Médica coordenadora da PPG, Carmem Lúcia Kauer apresentou os objetivos, as formas de mensuração e os resultados de diversos programas e atividades desenvolvidos pela empresa nas áreas de saúde, qualidade de vida e inserção de pessoas com deficiência. Por sua vez, José Eduardo Lino, médico coordenador do PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) da PPG, tratou da ergonomia e dos seus impactos na saúde dos profissionais e nos custos das empresas, mostrando os principais problemas que ocorrem, suas causas e as formas de preveni-los.

Os VOCs (compostos orgânicos voláteis) foram objeto das palestras de Isabella Marini Vargas, supervisora de Novas Tecnologias da Renner Sayerlack, e Mario Estrela, químico do laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento da Sherwin Williams, que compartilharam definições importantes sobre esse assunto complexo e tão recente para o Brasil. Os especialistas mostraram o cenário mundial relacionado ao tema e destacaram o que a ABRAFATI e seus associados estão fazendo para a regulamentação e a redução das emissões.

Gisele Bonfim, gerente técnica e de Assuntos Ambientais da ABRAFATI, abordou as exigências da Política Nacional de Resíduos Sólidos e as ações que o setor vem desenvolvendo em relação a essa legislação, com o objetivo de dar a destinação adequada às embalagens pós-consumo e às sobras de tintas.

O programa Coatings Care, de atuação responsável em tintas, que completou dez anos de sua implantação no Brasil, foi apresentado por Ivan Rigoletto, diretor de Meio Ambiente, Saúde e Segurança da PPG, que comentou seu histórico, status atual e perspectivas futuras. Após a palestra, foram entregues os certificados anuais de participação às empresas que aderiram ao programa.

Para fechar a programação, foi oferecida uma atração muito especial: uma visita ao Zoológico, monitorada por uma bióloga.

“As palestras e os debates permitiram compartilhar informações essenciais e trocar experiências. Isso é fundamental para conhecer as melhores práticas e perceber onde cada empresa pode evoluir, o que contribui para melhorar o desempenho geral do setor nas áreas de meio ambiente, saúde e segurança”, afirma Gisele Bonfim.